Investimento Tesouro Direto

Como funciona o investimento Tesouro Direto

Por Arthur Farache

Quer realizar um investimento Tesouro Direto? Hoje, vamos falar um pouco mais como funciona o investimento Tesouro Direto

O investimento Tesouro Direto é, muitas vezes, a primeira opção em de investimento de muitas pessoas.

O fluxo dos investidores brasileiros segue um certo padrão. Inicialmente todos nós precisamos ser educados sobre investimento. Mas, naturalmente, algumas pessoas se interessam mais por poupar do que outras.

Assim eles acabam conhecendo a poupança. A poupança é, na grande maioria dos casos, o primeiro contato de um investidor com um tipo de investimento.

Até ele desenvolver o hábito e pegar o gosto, a poupança acaba funcionando como um colchão: você usa para juntar dinheiro, já que os juros são baixos e, em pequenas quantias, o rendimento quase inexistente.

É justamente por conta do rendimento que os investidores começam a procurar por alternativas.

Eles querem algo que pague mais do que a poupança, sem precisar correr o risco de perder tudo de uma hora para a outra.

Nesse momento eles acabam chegando aos investimentos de renda fixa, dentre eles o Tesouro Direto. Por ser um tipo de investimento em que se empresta dinheiro para o governo, o investimento Tesouro Direto parece muito atraente.

Se você chegou por aqui, está interessado em saber mais sobre o investimento Tesouro Direto. Vamos, ajudá-lo a entender um pouco mais sobre o investimento Tesouro Direto.

Investimento Tesouro Direto

Como funciona o investimento Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um programa do Tesouro Nacional que disponibiliza títulos públicos à venda para pessoas físicas.

Ao vender um título público, o governo custeia projetos em áreas como saúde, infraestrutura e educação. Na prática, ao comprar no investimento Tesouro Direto, você está emprestando dinheiro ao governo.

No vencimento, você recebe o seu dinheiro de volta com um rendimento, que varia de acordo com a modalidade escolhida.

Resumindo: ao fazer um investimento Tesouro Direto, você empresta dinheiro ao governo e é remunerado por isso. As remunerações variam de acordo com o tipo do título.

Agora vamos entender um pouco mais como isso tudo funciona na prática? Entenda como fazer um investimento Tesouro Direto.

Como fazer um investimento Tesouro Direto?

Passo #1: abrir uma conta em uma corretora

O processo é simples. De acordo com o Tesouro, qualquer pessoa com um CPF pode fazer um investimento Tesouro Direto.

Se você tem CPF, o próximo passo é encontrar uma instituição financeira (corretora) para custodiar seus títulos na bolsa.

Sim. Você vai precisar abrir uma conta em uma corretora para poder realizar investimento Tesouro Direto. Sem uma corretora será impossível investir.

É justamente a corretora que ira dar acesso ao tesouro para que você possa fazer o seu investimento Tesouro Direto.

Se você ficou na dúvida sobre como escolher uma corretora, fique tranquilo. Fizemos um post que fala tudo sobre corretoras Tesouro Direto. Certamente ajudará você a dar os primeiros passos.

Após abrir a conta na corretora de sua preferencia, você vai receber os dados de acesso à BM&F Bovespa para poder realizar a compra dos títulos.

Investimento Tesouro Direto

Passo #2: escolher o título

Como dissemos há pouco, existem diferentes tipos de títulos do Tesouro para que você possa realizar o seu investimento Tesouro Direto.

Você vai precisar entender um pouco mais sobre eles e escolher aquele que mais faz sentido para você, e para o momento do seu investimento.

Os títulos variam entre títulos pré-fixados e pós-fixados. Variam também de acordo com a remuneração (que pode ser apenas no vencimento, ou a cada 6 meses).

Nós falamos um pouco mais especificamente sobre cada título em um artigo que será muito útil para você.

Nele, você saberá de maneira simples, a diferença de cada título, e poderá escolher o seu investimento Tesouro Direto sem dor de cabeça.

Saiba mais sobre as diferentes modalidades de títulos no nosso artigo sobre Tesouro Direto simulador.

Passo #3: entenda as taxas no momento do resgate

Ao resgatar o seu investimento Tesouro Direito você vai precisa pagar algumas taxas. Não é nada exorbitante, e você pode até se livrar de algumas delas.

Existe a taxa da corretora, onde a transação de compra foi feita, e precisa ser remunerada por isso. No link do nosso artigo das corretoras fizemos uma lista rápida para que você possa escolher a melhor corretora.

Como o investimento Tesouro Direto é um investimento de entrada, muitas corretoras não cobram taxa para esses títulos.

Assim, é possível ficar isento das cobranças dessas corretoras. Mas, por outro lado, você não pode fugir da taxa da Bovespa. Essa você vai precisar pagar no momento de resgatar o seu investimento.

Mesmo assim, estamos nos referindo a uma taxa de 0,30% a.a., que ainda tornará o seu investimento Tesouro Direto viável.

Investimento Tesouro Direto

E agora? Está pronto para realizar o seu investimento Tesouro Direto?

Hoje você entendeu um pouco mais sobre como se dá o investimento Tesouro Direto. Falamos sobre o passo-a-passo para investir, passando desde a abertura da sua conta, até o resgate do título.

Com essas informações, agora você tem como entender melhor sobre como tornar realidade o seu investimento Tesouro Direto.

Investir de maneira segura e entendendo todas as variáveis que rondam o investimento que você pretende fazer é importante. Assim não há letras miúdas nem informações contraditórias.

E você? Sente que está pronto para fazer o seu investimento Tesouro Direto? Se ficou alguma dúvida, fale conosco através do campo de comentários.

Leia também